Tipos de Garrafas de Vinhos: dicas e curiosidades

de Wine em Casa em June 13, 2022

Você com certeza já deve ter percebido que existem muitas garrafas de vinhos diferentes, desde a base, até o pescoço das garrafas os estilos disponíveis são diversos. Algumas possuem a base mais funda, em outras o pescoço da garrafa é mais largo e até mesmo a coloração do vidro também pode ser distinta. Mas por que toda essa diferença?

Antes de explicar sobre os diferentes formatos, é importante que você tenha em mente quais os principais componentes da garrafa e quais suas respectivas funcionalidades. A base é a parte de apoio da garrafa, essa região pode ser mais rasa, ou mais funda para ajudar na decantação dos sedimentos. O bojo é a parte do corpo da garrafa. O pescoço da garrafa é a região por onde o líquido escorre para ser servido. Ombro é a região de separação entre o bojo e o pescoço da garrafa, esta região pode influenciar na saída dos sedimentos. Por fim, o gargalo é a região final do pescoço da garrafa, responsável de dar força e estrutura para a rolha, além de evitar que a garrafa escorregue nas mãos.

Conhecidas as divisões das garrafas, vamos aos diferentes tipos.

Borgonhesa: modelo criado na região de Borgonha, possui o bojo largo e o ombro grosso e menos pronunciado. Normalmente é o modelo utilizado para vinhos encorpados, com pouco tanino e poucos resíduos.

Bordalesa: criada na região de Bordeaux, este é o modelo mais comum disponível nos mercados e vinícolas, possui bojo de formato cilíndrico, ombro acentuado e pescoço de tamanho padrão. É ideal para vinhos de longa guarda.

Champagne ou espumante: tradicionalmente este estilo foi criado para os verdadeiros champagnes, da região francesa de mesmo nome, e depois acabou se expandindo pelo mundo e sendo usado também para diferentes espumantes. O vidro deste estilo de garrafa é mais espesso para suportar a pressão das bolhas, possui bojo largo e o ombro é ligeiramente mais baixo que as demais.

Renana ou Reno: foi criada na Europa Central, região onde também é mais utilizada, seu bojo é mais alongado com ombro largo e com comprimento maior que os demais estilos.

Porto: como o próprio nome sugere, foi criada na região portuguesa para preservar os vinhos do Porto. Este estilo de garrafa é menor que as demais, com ombro mais acentuado, o vidro é mais espesso para projetar o envelhecimento da bebida por longo tempo nas adegas.

Quanto às cores, a escolha é definida pela necessidade de proteger a bebida de iluminação solar ou artificial, dessa forma, é comum que vinhos tintos possuam garrafas mais escuras, de tonalidade verde ou marrom que ajuda a proteger a bebida. Já os brancos e rosés normalmente não sofrem muita influência de luminosidade, pois são vinhos de consumo rápido, por isso, é comum vê-los em garrafas transparentes ou de tonalidades claras.

O tamanho padrão é o de 750mL, mas também é possível encontrar diferentes volumes, como: 185mL, 375mL, 1,5L; 3L; 4,5L; 9L; 12L; 15L; 18L; 20L; 25L e 130L.