Gelo no Vinho: Pode ou Não Pode?

de Wine em Casa em May 30, 2022

Para muitos enólogos, adicionar gelos no vinho é um verdadeiro pecado, e esse pensamento não é de todo errado, pois com o passar do tempo o gelo irá derreter e acabar diluindo a bebida. Muitas pessoas optam por colocar gelo em vinhos com alto teor alcoólico, por exemplo, mas essa não é uma boa ideia. A bebida diluída com o gelo acaba perdendo os aspectos que lhe caracterizam, em um dia quente, por exemplo, o melhor é optar por vinhos refrescantes, e não os que sejam mais carregados em álcool e trazem a sensação de calor à garganta.

Entretanto, também se engana quem imagina que gelo no vinho seja sempre uma má ideia. Alguns vinhos são elaborados especialmente para serem degustados com gelo, é o caso dos vinhos chamados “ice” (não confunda com Ice Wine).  Normalmente, os vinhos para serem consumidos com gelo são brancos, rosés e espumantes, estes vinhos com rótulo Ice são feitos para serem consumidos com gelo e, portanto, são bem mais agradáveis com ele.

Lembre-se que nem todos os vinhos rosés, brancos e espumantes são apropriados para colocar gelo, por exemplo: se você colocar gelo nos espumantes, a bebida sofrerá uma alteração nas borbulhas características; nos rosés e brancos, o aroma ficará mais fraco. Portanto, esteja atento ao rótulo para ter certeza de que seu vinho realmente ficará agradável com pedrinhas de gelo.

Algumas opções são mais viáveis para resfriar os vinhos que não são produzidos para consumo com gelo, com colocar a garrafa em um balde de gelo, ou mesmo deixá-lo em um refrigerador por alguns minutos, pedrinhas de gelo plastificado também são uma opção viável ou, ainda, utilizar uvas congeladas. Todas essas alternativas evitarão que a bebida seja diluída pelo derretimento do gelo e pera seus aspectos característicos.