Aprenda a Reconhecer as Tonalidades dos Vinhos Tintos

de Wine em Casa em January 28, 2022

No geral, a cor dos vinhos é inicialmente caracterizada de acordo com a variedade da uva, também pode ser modificada de acordo com o tempo de contato com a casca no processo de maceração das uvas. As cores e tonalidades dos vinhos indicam diversas características importantes, como a variedade de uva utilizada, seu tempo de maturação, idade, corpo, viscosidade, temperatura, processo de amadurecimento, entre tantos outros aspectos. Por isso, estar atento à coloração e tonalidades dos vinhos, antes mesmo de prová-lo ou sentir seu aroma, é muito importante no momento da degustação.

Em geral, a cor do vinho pode indicar, inicialmente, seu processo de produção e as principais características das uvas utilizadas. Os vinhos tintos são produzidos a partir de uvas tintas e são mantidas em contato com a casca no momento de produção, suas cores podem variar de um vermelho mais claro ou rubi, até um granada mais intenso. Os vinhos rosés que são produzidos com uvas tintas que passam pouco tempo em contato com a casca, podem apresentar uma coloração que varia do rosa pálido ao violáceo. Já os vinhos brancos são comumente produzidos com uvas brancas, mas também podem utilizar uvas tintas que não entrem em contato com a casca no momento da produção, suas cores podem variar de um amarelo pálido até uma coloração âmbar.

Uma curiosidade a respeito da coloração dos vinhos é que todos tendem a obter uma coloração âmbar ao passar do tempo, assim, os brancos tendem a escurecer conforme vão envelhecendo, enquanto os tintos vão ficando mais claros. Essa curiosidade também pode identificar a qualidade do vinho para consumo: no geral, quando o vinho chega à cor âmbar, seu tempo ideal para consumo foi ultrapassado.

Para uma análise visual adequada, é indicado inclinar a taça sobre um fundo branco, de modo a analisar todos seus aspectos. Ao centro da taça é possível analisar sua tonalidade, enquanto na borda pode-se notar os reflexos e, ao girar a taça, podemos observar seu corpo e fluidez (as “lágrimas”). Em geral, a fluidez permite identificar a acidez e teor alcoólico do vinho: quanto mais numerosas e finas as lágrimas formadas na parede da taça, maior a concentração de álcool do vinho.

A coloração também pode indicar o pH dos vinhos tintos, quanto menor o pH, mais ácida será a bebida. Os vinhos de maior acidez costumam ter uma coloração mais clara e tonalidade mais brilhante, além disso, estes costumam ser vinhos mais jovens. Vinhos com pouca acidez normalmente possuem coloração mais intensa e tonalidade opaca, estes costumam ser vinhos mais envelhecidos e encorpados.

Não esqueça de estar sempre atento aos aspectos visuais dos vinhos no momento da degustação!